Categoria: Wedding dresses

Did you know Sarah Jessica Parker regrets her wedding dress choice?

Color - Black Wedding dresses

Did you know Sarah Jessica Parker regrets her wedding dress choice?

The other day I was going through my usual wedding online browsing when I stumbled upon this Marie Claire article about one of the celebrities that is known – inside and outside of the screen – as a fashion diva.
My jaw dropped because I could not imagine this style icon being frustrated about a dress choice as important as this one.
Sorry, let me fill you in on what I am talking about: SJP wore a black wedding dress and she regrets it.


If there is one thing we keep saying over and over again is that you (bride and groom) should remain true to yourself. Always.When you don’t, regrets will come along and you might live your life thinking “oh I should(n’t) have!”

You see, being a Rebel is not wearing a black dress, changing your hair color, wearing something flashy, absurd, shocking even. Being a Rebel is, at its very core, remaining true to you, to your heart and soul. Whatever that might mean.

In an attempt to be different, to reinforce her position as fashion forward and an outside the box thinker (or dresser), SJP wore something that, when looking back, she regrets it. But hey, what a pair to own up to it, right?

Being a fashion-lover, it was interesting to find out that, not only do even the most stylish make mistakes but, they own it (this is a “nerve” Ana Luísa will cover soon in a couple of days, so stay tuned).

We are in a constant evolution and in a twirl of emotions and ideas as you plan your wedding, you might be sucked in into an idea that does not really come to life as you expected. Worry no more. Chances are you will regret it at some point. The good news? If you really can’t stand the photos that remind you of that faux-pas you can always have a new party or an elopement session to replace the picture in a frame and the memory in your head.

 

Be true to you. That is Rebel.
Featured image: Online Magazine
assinatura_pv
***
No outro dia, enquanto passeava pelas revistas online de casamentos, encontrei este artigo na Marie Claire sobre alguém que é reconhecido pelo mundo inteiro como um fashion icon. Fiquei de queixo caído, pois nunca me passaria pela cabeça que a super stylish Sarah Jessica Parker se arrependesse de uma escolha tão importante como esta: o vestido de noiva.

Se há uma coisa que não nos cansamos de repetir é que vocês (noiva e noivo) se devem manter fieis a vocês próprios. Sempre. E quando não o fazem, o arrependimento é inerente e é uma chatice viver o resto da vida a pensar “(Não) devia ter…”.

Sabes, ser Rebel não é ter um vestido de noiva preto, ter uma cor de cabelo berrante, usar algo fluorescente que impressiona, choca até. Ser Rebel é, na sua essência, manteres-te autêntica/o, fiel, verdadeira/o à tua alma e ao teu coração. Seja lá o que isso significar!

Numa tentativa de ser differente e arrojada, e para reforçar o seu lugar de diva da moda, a SJP acabou por fazer uma escolha, que certamente toda a gente comentou, mas onde hoje não se revê. De qualquer forma, que coragem em assumir isto publicamente!

Sendo eu uma apaixonada pela moda, achei interessante esta percepção de que até os mais stylish cometem erros, enganos e dão passos que não queriam. (este é um ponto sensível que a Ana Luísa vai tocar em breve)

Por estarmos em constante evolução há coisas que vamos querer MUITO numa altura e NADA noutra. Mas há coisas que passam por quem somos, pela nossa identidade. É isso que devem espelhar no vosso dia. Porque isso dificilmente mudará. Façam escolhas acertadas, não com base em gostos momentâneos ou o desejo de deixar todos de boca aberta, mas antes para serem/estarem felizes.

Se se arrependerem, temos uma solução: fazem uma nova mini festa ou uma sessão de elopment e podem mudar todas as imagens que têm por casa.

Sê fiel a ti própria/o. Isso é Rebel!

The nature of things, a Styled Shoot by Branco Prata

Color - Black Decor Styled Shoots Wedding dresses Wedding Inspiration

The nature of things, a Styled Shoot by Branco Prata

 I believe everything happens for a reason, and I’ve been wanting to post this style shoot for quite a while, but life made it wait until I finally personally met the talented couple that is Branco Prata.
I literally just came from a 3 day wedding celebration Sofia styled and decorated and André covered (amongst other talented professionals). I had spoken to them online, and truth is, it is a shame that I never had met them before, but once again, life wanted it to be this way. And what a beautiful way.
Their incredible personality, joy for what they do, extreme talent and great sense of humor are what made them who they are right now: one (if not THE) most talented couple in the industry of portuguese weddings.
Thank you, André and Sofia, for bearing with me for three days, and for teaching me so much through our light conversations around the dinner table.
Today we bring you a beautiful styled shoot inspired by the nature of things. With it, Branco Prata wanted to emphasize mobility, lightness and freedom of the human body, the acts of walking and imprinting a place in us…
To make ourselves part of the landscape that surrounds us! To feel in sync with Nature, to recognize things as they present themselves…
The love for Richard Long‘s work had a huge impact on how they saw things and this shoot was just a way to acknowledge that!
The styled shoot was done at beautiful Serra da Freita, in Portugal, and according to Sofia’s words, this bride is in perfect balance with nature, with the environment that surrounds her. She loves being outdoors, surrounded by breathtaking landscapes.
To Sofia, “this would be a very organic and natural wedding, without any flowers, just greens, long tables, and campfires all around the area to bring the perfect temperature. It would happen in the winter, and blankets would be waiting for the guests at every seat! Ceremony would probably be in a top of a hill”.
The lightness of the elements chosen for the shoot bring us a sense of tranquility and good taste. This would be an alternative wedding where romance and nature hold hands as the wind blows softly. As we’ve said a few times already at SRB, alternative doesn’t have to mean hardcore out of the box, but a simple touch of the unexpected, a simple foot out of the norm already makes a celebration unique and rebel.
When we questioned Sofia about the brides black gown, her words were “black wedding dresses are AWESOME!” and she even aded a story from when she was still in school: “When I was studying art and design, we worked hard on a runway show with a cool clothing collection that ended with a black bridal gown designed by me. When we were preparing this editorial, I felt the nostalgia of those times as I remembered that we were always allowed to be sweet and rebel. What I truly believe the most is that all brides should feel confident and beautiful with the dresses they pick for their wedding day, and if that is a black one, be it!”.
We couldn’t agree more, dear Sofia, and that is why, you and André are two rebels. For following your dreams and doing what makes you happy and represents you the best. That is the meaning and the moto of our SRB. To stay true to ones self and make it shine.
Thank you so much for your inspiration, and thank you for also showing us the dream team you’ve put together to make this all work.
You have truly made our week more beautiful.
See the rest of this editorial in the gallery bellow:

[vimeo 140914857 w=780 h=332]The Nature of Things from The Amazing Rabbit on Vimeo.

Team envolved:
Photography: André Teixeira, Brancoprata | Creative Direction & florals: Sofia Ferreira, Brancoprata | Hair: Alexandre Ribeiro, Diff Hair Designers | Fashion Styling: Diana Vinha, Pretty Exquisite | Make Up: Marlene Vinha, Pretty Exquisite | Dress: Rute Moreda for Manuela Noivas | Cake Design: T Bakes | Videography: The Amazing Rabbit | Paper goods & calligraphy: Levado à Letra | All shot on film, developed and scanned by: Carmencita Film Lab

Assinatura_AL

***

Eu acredito que tudo acontece por uma razão, e esperei para poder ter este post em mãos durante algum tempo, mas a vida quis que assim fosse para que eu pudesse finalmente conhecer pessoalmente o maravilhoso casal que são os Branco Prata.
Escrevo-vos hoje na viagem de regresso de um casamento de três dias que foi decorado pela Sofia e fotografado pelo André (entre outros profissionais). Eu já tinha conversado com eles online, mas incrivelmente, durante todos estes anos que fotografo, nunca me tinha cruzado pessoalmente com os dois, mas a vida tem formas bonitas de fazer acontecer e cruzar pessoas. Esta nossa foi perfeita.
A maravilhosa personalidade desta dupla, amor pelo que fazem, talento inigualável e grande sentido de humor são os ingredientes que fazem deles um dos (senão “O”) casal mais talentoso na área dos casamentos em Portugal.
Obrigada Sofia e André, por me aturarem estes três dias, e por me terem ensinado tanto durante as nossas conversas leves à volta da mesa de jantar.
Hoje trago-vos uma maravilhosa Styled Shoot inspirada na natureza e simplicidade das coisas. Com ela, os Branco Prata quiseram destacar a mobilidade, leveza e liberdade do corpo humano, e da marca que o que nos rodeia deixa em nós.
O objectivo, quase como uma doce tarde de meditação, é deixar-mo-nos envolver pela natureza que nos rodeia. Ligar-mo-nos a ela, e reconhecermos a realidade que se nos apresenta.
O carinho pelo trabalho de Richard Long teve um grande impacto na forma como eles viam que era o caminho para o editorial. 
Feito na Serra da Freita, em Portugal, e conforme nos testemunhou a Sofia, esta noiva está em perfeita sintonia com a natureza. Ela adora estar ao ar livre, rodeada por paisagens de cortar a respiração.
“Este seria um casamento extremamente natural e orgânico, sem flores, só verdes, com mesas corridas com bancos corridos, ao ar livre, e fogueiras a toda a volta para aquecer o ambiente. Seria no Inverno, e por isso mantas estariam disponíveis em cada lugar!
A celebração também seria ao ar livre, bem no topo de um monte!”
A leveza dos elementos escolhidos trazem-nos uma sensação de tranquilidade e bom gosto. Este seria um casamento alternativo onde o romance e a natureza andam de mãos dadas enquanto a brisa sopra levemente. Como já referimos algumas vezes na SRB, e como bem podem ver hoje com este trabalho, “alternativo” não tem de significar um “fora da caixa chocante e altamente hardcore”. Um simples pé fora da norma, transforma um casamento numa celebração única e que não pode ser replicada.
Quando perguntámos à Sofia o que é que ela sentia pelo vestido de noiva que está no editorial, os olhos dela brilharam, e a mensagem que lhe saiu primeiro foi que “vestidos de noiva pretos são AWESOME (espectaculares)”. Adicionalmente, ainda nos contou uma pequena história: “Quando andava a estudar Arte e Design, num dos anos, fizemos uma colecção de roupa que apresentámos durante uma desfile de moda, e que terminou com um vestido de noiva preto desenhado por mim! 
Enquanto preparávamos este editorial, recordei esses tempos, em que nos era permitido sermos sempre sweet rebel!!
 Acho fundamental que as noivas se sintam confortáveis com o que levam vestido no dia do seu casamento, se for um vestido preto que assim seja….”
E nós não poderíamos estar mais de acordo, Sofia, e é por isso que vos reconhecemos, a ti e ao André, como rebels. Por seguirem os vossos sonhos e fazerem sempre mais do que vos faz felizes e vos representa melhor. Esse é um dos pontos chave do manifesto da nossa SRB. Sermos sempre fieis ao que nos vai por dentro e deixar isso brilhar cá fora.
Obrigada pela inspiração de hoje, e obrigada por nos mostrarem a talentosa equipa que convosco montou cada detalhe.
Tornaram assim, realmente, a nossa semana mais bonita.
You get to pick your dress! You and only you.

Wedding advices Wedding dresses Wedding Inspiration

You get to pick your dress! You and only you.

When I was little I’d always tell my mom: “One day I’ll get married in a red dress!” And every time, she’d go “hu-huh, yeah, ok babe, whatever you’d like” – but always with those eyes that clearly state “You’ll change your mind when you grow up and come to your senses. Stop being silly”.

When I got engaged, I actually wanted a white and yellow dress inspired by the one Emma Chapman wore on her wedding day (I still love it with all my heart). I saw it online, I liked it and I thought of having something like it done here in Portugal… Then, I kinda naturally changed my mind, and I fell in love with a pink one. Yeah, that was even more my thing… and I had it on my favs list for months to purchase sometime soon. Then, one day, my mom asked for help in trying to find her dress and I went with her to this store she wanted to go. Long story short, as we were picking dresses for her to try and she was coming in and out of the dressing room, I picked up the catalog for their latest collection and started looking at it. Suddenly, my eyes fell on a lace red dress… I thought, “Aaah, it’s not gonna happen… Everybody will kill me and it’s too much, but what if I try it on just for fun?”

So I got into the dressing room next to my mom’s and I put it on. When I closed the side zipper and looked up, I said something like “Holly Sh**!” It was my size, fit me just perfect, like a glove, no need for changes, and I loved I how felt in it. I hadn’t tried on any dress yet, and I suddenly didn’t want to try any others. A connection was just there. My mom shouted from the outside “Come on! I want to see what you’ve got there!”

I opened the curtains, and instantly, she dropped a tear, and said “I never thought I’d have this moment with you. I thought you were going to get something online, and that we would never share this moment of you in your dress“. We just both knew. That was my dress. The stars even aligned themselves to make my mom and only her be there with me. It didn’t matter the color or the shape, we just knew, we simply, in a “I-can’t-explain-kinda-way” just knew. And truth is, when I think about it, my mom, my world, my culture, without even knowing, had changed my perspective on what I wanted for a dress. I grew up thinking I wanted something else because it was right when my inner child always knew, and when needed, it spoke louder. And I would SO much have regretted if I hadn’t bought that red lace dress (actually, my bridesmaids bought it for me, which made it even more special!) I had an emergency dress already thought of, a white one that I also loved, in case if I couldn’t find nothing else, and when we got my red one, we knew all the bridesmaids would go in white, and that that white one would be there too. Bellow, it’s the one further on the left.

13428539_10209694218860691_8319697496095158696_n

I also want to bring another example to the table… (be ready because I’m just about to put me and Beyoncé in the same post!)

I love her to death and I have just found out through a Hello Giggles post (thank you Vanessa, for showing it to me!) that she was not totally happy with her wedding dress in the end.

You see, it was Beyoncé’s mom who designed her dress. Tina Knowles (who has always been into fashion and actually did all Destiny’s child outfits) had the liberty of creating (and she did) the most stunning white gown for her daughter, and Queen B really shun at her wedding with Jay-Z in 2008. It was such a  sweet thing of Beyoncé to let her be a part of such an important characteristic, but not having had the opportunity to choose what she really wanted actually stuck with her, and we kinda have this feeling through her moms interview to the Today Show, where she let out that Beyoncé once told her “When my daughter gets married, I’m going to let her pick out her own dress”. Ouch. I’m sure she didn’t mean it in a bad way… but her feelings here are speaking louder.

So if my story wasn’t enough to convince you to pick the dress of your dreams according to what you love and have in mind, and not because of others, or because of what is “socially accepted” and known to be “the right thing”, maybe Beyoncé’s example will. I wonder now what her true choice would be. I mean, her sister had the most amazing rebel dress ever!

I know we are always talking about being authentic at SRB… but if you are in a certain way everyday, why would you change it for your wedding day? Why did your fiancée pick you? Isn’t it because of what and how you are? Stay true to it, and stay true to yourself. If your wedding gown should be blue with butterflies, be it. If your wedding gown should be a beautiful white long tail dress, be it. When you walk down that aisle, you have to feel like the most gorgeous girl in the world. The happiest, the most in love, the confident one… and that will happen if what is in the outside matches with the inside. Don’t leave things or ideas undone if you love them. You are the most beautiful when you are your true self.

Credits: Featured Image: Fabrics by Rita | Image 1: Dreamaker | Images 2 and 3: Rog Walker via Vogue

Assinatura_AL

***

Quando era miúda, dizia sempre à minha mãe: “Um dia, vou casar num vestido vermelho!” E todas as vezes, ela dizia “Está bem, filha, mm-hmm, tudo o que quiseres”, mas com aquele olhar de “isso passa-te”.

Quando bastantes anos mais tarde fiquei noiva, a minha perspectiva tinha mesmo mudado, e tive na cabeça ainda durante uns meses este vestido branco e amarelo usado pela Emma Chapman. Pensei em pegar nas imagens dela e levar a alguém que me pudesse reproduzir algo assim… mas nunca o fiz. Andei com a fotografia bastante tempo, mas não cheguei a dar o passo… depois, descobri este cor-de-rosa e pensei, “Ah! Isto é mais a minha cara! É neste que eu vou casar”, mas também tive a fotografia nos meu preferidos durante vários meses e nunca cheguei a agir. Até que um dia, a minha mãe me pediu ajuda para vermos um vestido para ela usar no meu casamento e foi enquanto ela entrava e saía do provador com vários modelos que peguei no catálogo daquela colecção e os meus olhos pararam num certo vestido vermelho… e eu pensei “Aaah… não vai acontecer… mas era bem giro. Vou experimentar só por diversão”.

Entrei no provador ao lado do da minha mãe e vesti-o. Quando fechei o fecho de lado e olhei para a frente, para o espelho, soltei algo como “Oh meu Deus….!” O tamanho estava perfeito. Não seriam precisos arranjos nenhuns, e eu adorei a sensação de estar dentro daquele vestido (e foi o primeiro que experimentei realmente). Cá fora, a minha mãe soltou um “deixa lá ver o que aí tens!”.

Abri as cortinas, e instantaneamente, ela soltou uma lágrima e disse “eu nunca pensei que teria este momento contigo. Pensei que ias comprar qualquer coisa na internet e que nunca teríamos o momento em que te veria pela primeira vez no teu vestido“. Nós simplesmente sabíamos. Aquele era o meu vestido. Até as estrelas se alinharam para que eu estivesse sozinha com a minha mãe para partilhar aquele momento (eu acredito nestas coisas). Não importava a cor ou a forma, simplesmente sabíamos.

E quando penso no assunto, acredito mesmo que ao longo dos anos o que me tinha acontecido era uma espécie de lavagem cerebral feita pela cultura e sociedade em que vivemos. Cresci a achar que o correcto era querer outra coisa, quando na verdade, a criança dentro de mim sempre tinha sido sincera e sabia exactamente o que queria. E sei que se não tivesse sido aquele vestido, eu me teria arrependido para sempre. As minhas madrinhas acabaram por mo oferecer, o que foi ainda mais especial, e eu até tinha um branco de emergência, muito simples e bonito , da KLING já escolhido, caso não encontrasse nada neste mundo para vestir, e ao comprarmos o vermelho, percebemos que as madrinhas iriam de branco e que esse teria de lá estar numa das minhas meninas. Na foto acima, é o mais à esquerda!

Hoje também gostaria de trazer outro assunto para a mesa (e preparem-se, porque tive a ousadia de me meter a mim e à Beyoncé no mesmo post, como se fôssemos amigas de longa data).

Descobri recentemente, através de um post da Hello Giggles (obrigada Vanessa por mo mostrares!) que a Queen B na verdade não esteve assim tão feliz com esta parte special do casamento. Ela não gostou assim tanto do seu vestido.

Quem lho desenhou na verdade foi a sua mãe, e a Tina Knowles (que sempre esteve na indústria da moda e até era quem desenhava as roupas das Destiny’s Child) teve a liberdade de (e conseguiu) criar um lindo vestido branco para a filha, e a Beyoncé brilhou no seu casamento com o Jay-Z em 2008. Foi tão especial dela ter deixado a mãe fazer parte deste momento tão único, mas não ter tido a oportunidade de escolher o vestido para este dia que acontece uma vez ficou-lhe mesmo marcado para sempre. E temos esta sensação no vídeo de entrevista que a Tina deu ao Today Show, onde diz que a Beyoncé lhe mencionou que “um dia quando a minha filha crescer, ela vai poder escolher o seu vestido de noiva”. Ouch. Ela não o disse por mal… mas os seus sentimentos falaram mesmo mais alto.

Assim, se a minha história de como achei o meu vestido não foi o suficiente para vos convencer a escolherem exactamente o que vos dá borboletas na barriga, espero que a história da Queen B ajude. Escolham o vestido que vos dá a sensação de “é este” e não aquele que vos é imposto pelas mães, avós, sociedade… Hoje penso qual teria sido o estilo da Beyoncé, caso ela pudesse ter escolhido o seu vestido. A irmã dela brilhou no dela. Viram as fotografias da Solange acima?

Eu sei que estamos sempre a bater na tecla da autenticidade na SRB… mas se vocês já são de uma certa maneira no vosso dia-a-dia, se o vosso noivo vos escolheu pelo que são e como são, porquê mudar isso num dia tão especial? Mantenham-se fiéis a vocês próprias, quer seja um vestido azul com borboletas, quer seja um branco de cauda. Quando subirem ao altar têm de se sentir bonitas, confiantes, felizes, e isso só vai acontecer se o exterior combinar com o vosso coração. 🙂

The day Project Runway went SRB!

Wedding dresses Wedding Inspiration

The day Project Runway went SRB!

Me and Petra absolutely love Project Runway. We’ve seen it together, commented on the designers and their creations, but this episode caught our eyes! Why? Because the challenge was to create an alternative wedding dress and a corresponding dress for the reception! So Rebel! They would work in pairs, have a budget of $400, and one day to work!

Let us know which is your fav! Happy Saturday!

Pictures: Featured: Official via Tom + Lorenzo. Designs by Project Runway via Threads Mag

Assinatura_AL

***

Eu e a Petra adoramos o Project Runway. Gostamos de o ver juntas, comentar sobre os designers e as suas criações, mas este episódio em particular deixou-nos coladas ao sofá! Porquê? Porque o desafio era criar um vestido de noiva alternativo e outro a condizer para a festa! Rebel! Os designers teriam de trabalhar em pares, com um budget de 400 dólares, e um dia para trabalhar!

Façam-nos saber qual é o vosso preferido! Tenham um bom Sábado!

Looking for a boho wedding dress? Check out Daughters of Simone

Things I love Wedding dresses

Looking for a boho wedding dress? Check out Daughters of Simone

Earlier this week we featured a lovely wedding dress by Daughters of Simone. I had recently discovered this brand and decided to look into it with a closer look and an open heart. The boho-beach-hippie-surfer bride in me fell in love completely but what won me over – and the reason why DoS deserved an exclusive post – was the manifesto of these two sisters and why they exist.

“Daughters of Simone started out of a yearning to do something different in this big wide world of wedding dresses. The name was inspired by Simone de Beauvoir, a woman who did her own thing, took names, and always left a mark during a time when that just wasn’t cool for women to do. She is the heart and soul of Daughters of Simone and the label strives to sprinkle her in everything they do. A Daughters of Simone bride is just this way. She knows who she is and what she wants. The status quo isn’t a boundary, but a challenge.”

DoS1 DoS2 DoS3 DoS4 DoS5 DoS7 DoS8

In so many ways it becomes clear to us that being a Rebel is a reality and a necessity. Daughters of Simone is featured here today because, like us, they believe in being true to who you are and having that translated into your wedding day.

Check out more of their looks on their official page Daughters of Simone.

assinatura_pv

***

Esta semana usámos uma imagem da marca Daughters of Simone, uma marca de vestidos de noiva acabadinha de descobrir e que não resisti a explorar com um olhar mais atento e o coração romântico bem aberto. A noiva boho-beach-hippie-surfer em mim ficou perdida de amores, mas – e essa é a razão principal querer destacá-la aqui – o que me deixou de sorriso no rosto foi ler o manifesto destas duas irmãs e perceber que o porquê delas não é assim tão diferente do nosso.

“As Daughters of Simone nasceram do desejo de fazer algo completamente diferente neste universo gigantesco de vestidos de noiva. O nome foi inspirado na Simone de Beauvoir, uma mulher que foi sempre fiel a si mesma, que usou diferentes nomes e que deixou uma marca, mesmo numa altura em que era impensável uma mulher fazê-lo. Ela é a alma da DoS e tentamos incorporar a sua essência em tudo o que fazemos. Uma noiva DoS é assim, sabe quem é e o que quer. O Status Quo não é uma limitação, mas um desafio.”

É incrível como nos vamos dando conta da quantidade de pessoas que partilham a visão da Rebel em manter aquilo que nos torna único vivo e marcante no nosso dia-a-dia e, claro, no nosso dia de casamento. E a DoS espelha isto mesmo.

Se enquanto noiva te sentes identificada com este estilo, espreita com carinho as coleções delas no site oficial Daughters of Simone. Além disso, as produções fotográficas que fazem são muito fora da caixa e nós adoramos!