Crush of the week

Rebel Crush of the Week… a 50 year old marriage!

I am picky when it comes to subway sitting. Crazy, I know. But in this pickiness I have often met unexpected people and heard unexpected stories.

Today was a day like that.

True to form, I carefully picked my seat. One minute later, an old couple sat in front of me and, immediately, they began talking to me and telling me stories.

Married for 50 years, with 2 kids and 4 grandchildren they were proud of their lives and their achievements together. He was quiet and she was way more talkative (which reminded me of me). As she went on and on about their stories, her eyes sparked when she spoke about him or their family. He kept his aviator Ray-ban glasses on and simply nodded as she told me some of the facts that brought them together.

My heart melted with their first date story.

She was 21. He took her on a boat trip from Lisbon to Trafaria. “Nothing special”, she said, “except for the fact that I, born and raised in Lisbon, had never crossed the river nor been on a boat! But I wanted to impress him.” She laughed. He smiled.

She tried to put on a brave face all the time, but when she could not pretend anymore she turned to him and said: “You know, I’ve never been on a boat before so I have to admit, I am scared.”

He put his arm around her and replied: “I know, I could tell. But it is ok, I got you. Always.”

She smiled at me, looked at him and gave him a slightly touch on the shoulder with hers and asked: “It was like that right?” He nodded.

When we said goodbye they wished me all the best and I wished for someone who will put his arms around me and say “I got you. Always”

I will say this over and over again: I love taking public transportation!

And why is this my Rebel Crush of the Week? Because love is the most rebel thing of all. Choosing someone because your heart tells you that is who you should be with is pretty much the craziest and most rebel thing you can do.

And doing it for 50 years? Oh that is Rebel alright!

Featured Image: via The Berry

assinatura_pv

***

Sou esquisita na escolha do lugar no metro. Sei que parece loucura, mas a verdade é que sou e é essa “esquisitice” que me tem proporcionado encontros e histórias fantásticas.

Hoje foi um dia destes.

Como de costume escolhi a dedo o lugar. E nem um minuto depois senta-se à minha frente um casal de velhotes que começa imediatamente a meter conversa comigo.

Casados há 50 anos, com 2 filhos e 4 netos, este é um casal feliz e grato pela vida que teve e por tudo o que conquistaram juntos. Ele, mais calado e quieto, ela faladora e despachada (a lembrar-me tanto de mim própria). Enquanto ela saltava de história em história, os seus olhos bem vivos e alegres, ele mantinha os óculos escuros Ray-ban, limitando-se a abanar a cabeça em confirmação ao que a mulher dizia.

Foi com a história do primeiro encontro que o meu coração se derreteu.

Ela tinha 21 anos. Ele convidou-a para um passeio de barco até à Trafaria. “Nada de especial”, disse ela, “o único problema é que tinha um medo terrível de andar de barco. Apesar de ser alfacinha de gema, nunca tinha atravessado o rio. Mas não disse nada, quis impressiona-lo.” Ela deu uma pequena gargalhada. Ele sorriu.

Continuou contando-me que tendo manter-se forte, e não dar bandeira, mas a certo ponto teve de confessar “Sabes, eu nunca andei de barco antes e, confesso, estou com algum medo.”

Ele pôs-lhe o braço à volta e respondeu: “Já me tinha apercebido. Mas não te preocupes. Eu tomo conta de ti. Sempre!”

Ela olhou para mim, sorriu como uma miúda apaixonada, eu de olhos marejados de lágrimas, em seguida dá-lhe um mini encosto de ombro e de olhos postos nele diz: “Foi assim não foi!”

Ele, de sorriso tímido, fez que sim com a cabeça.

Quando nos despedimos eles desejaram-me “Felicidades e saúde! E muito amor”, disse ela baixinho. Eu, emocionada, fiquei a pensar que quero que chegue o dia em que me põe o braço à volta e com tranquilidade me dizem “Eu tomo conta de ti. Sempre”

Digo e repito: adoro apanhar transportes públicos!

Mas porque é que esta história veio parar ao Rebel Crush of the Week desta semana?

Porque amar, louca e perdidamente, é a coisa mais rebel de sempre. Seguir o coração, acreditar sem ter grandes provas e ainda assim fazer um caminho para um futuro desconhecido ao lado de alguém que nos diz tudo… sim, é rebel!

E 50 anos disto, é muito rebel!


There is no ads to display, Please add some

Leave a Comment

Comments (2)